Logotipo MiudosSegurosNa.Net

Minimizar Riscos, 
Maximizar Benefícios. 

Bandeira de AngolaBandeira do BrasilBandeira de Cabo VerdeBandeira da Guiné-Bissau
Bandeira de MoçambiqueBandeira de PortugalBandeira de São Tomé e PrincípeBandeira de Timor Leste
Subscreva a Newsletter
[MiudosSegurosNa.Net]

> Definir Homepage
> Adicionar a Favoritos
> Imprimir Esta Página
> Recomendar Página
> Ligue-se a Nós!
> Artigos Para o Seu Site
> Donativos

ARTIGOS DE OPINIÃO - 2008 - NOVEMBRO
Monitorização da Utilização do Computador e da Internet
Por Tito de Morais

A terminar a série de artigos que escrevi sobre controlos parentais, hoje abordo as ferramentas de monitorização da utilização do computador, dos seus programas e da Internet. Estas são ferramentas de ciber vigilância, do tipo "big brother is watching you!".

Iniciei esta série com o artigo "Controlo Parental: O Que é, Para Que Serve?" onde abordei as ferramentas de controlo de acesso ao computador, aos seus dispositivos, programas, pastas e ficheiros. No segundo artigo, "Controlo do Tempo de Utilização" foquei as ferramentas neste domínio. No terceiro artigo, "Internet: Com ou Sem Filtro?", abordei os sistemas de classificação de conteúdos, as listas de inclusão e exclusão e os "jardins fechados". No artigo anterior "Bloqueio e Filtragem de Conteúdos na Internet", abordei aquelas que considero verdadeiramente como ferramentas de filtragem de conteúdos. Hoje, encerro esta série sobre ferramentas de controlo parental, abordando as ferramentas de monitorização da utilização do computador, dos seus programas e da Internet.

Histórico de Navegação
Alguns pais sabem que clicando no botão "Histórico" do programa usado para navegar na Internet, conseguem verificar que sites, e que páginas desses sites, foram visitadas a partir do computador lá de casa. No entanto, muitos miúdos de 10 anos sabem já como eliminar esse histórico de navegação. Mas um histórico de navegação em branco pode levantar suspeitas, daí que muitos miúdos se limitem a eliminar do histórico apenas as páginas de carácter duvidoso, o que dá menos nas vistas. Os programas de monitorização guardam registos desse histórico de navegação, mesmo que estes sejam eliminados no browser, o programa que é usado para navegar na Internet. Se o computador dispuser de uma conta/perfil por cada utilizador, este tipo de programas permitem mesmo consultar o histórico de páginas visitadas por cada utilizador, dando mesmo indicação da data e hora a que o fizeram.

Histórico de Programas Usados
Os programas de monitorização da utilização do computador permitem também manter um registo dos programas usados por cada utilizador do computador, fornecendo igualmente informação relativamente à altura em que o fizeram. Desta forma é possível saber se um dado utilizador, num dado período de tempo, esteve de facto a usar um determinado programa, como um processador de texto, por exemplo, ou se esteve a usar um jogo ou um outro programa qualquer. Esta monitorização pode ser feita relativamente à utilização de qualquer tipo de programa, mas geralmente apresenta funcionalidades acrescidas no que diz respeito aos programas de transferência de ficheiros - sejam programas P2P (peer-to-peer ou seja, ponto-a-ponto, computador-a-computador) ou programas de FTP (File Transfer Protocol) - programas de conversação (chat) ou mensagens instantâneas, como o Messenger e programas ou serviços gratuitos de correio electrónico, guardando inclusivamente informação sobre anexos enviados/recebidos, nomes de utilizador e palavras-chave e até programas lançados a partir desses programas.

Histórico de Conversas
Para além de saber que sites os filhos visitam e frequentam, saber com quem os filhos falam e sobre o que falam é também uma preocupação de muitos pais. Os programas de mensagens instantâneas como o MSN Messenger, permitem manter automaticamente um histórico das conversações. No entanto, tal como o histórico de navegação, também este pode ser eliminado e até desactivado. Talvez por isso a Microsoft, através do seu serviço de Segurança Familiar do Windows Live OneCare, permite subordinar a conta do Messenger dos filhos à conta dos pais. Desta forma, os pais podem gerir e/ou monitorizar a lista de contactos dos filhos, podendo mesmo implicar que os filhos tenham de pedir autorização aos pais para adicionarem novos contactos à sua lista de pessoas com quem se comunicam. Os programas de monitorização da utilização do computador e da Internet, geralmente também disponibilizam este tipo de funcionalidade.

Registos Visuais
Às funcionalidades acima referidas, alguns programas de monitorização da utilização acrescentam a possibilidade de se fazerem registos visuais tais como capturas de ecrã a intervalos de tempo definidos pelo utilizador. Esta funcionalidade permite, por exemplo, que se veja os conteúdos visuais de um dados jogo ou programa que tenha sido utilizado, tal como o utilizador o vivenciou, sem necessidade de correr esse jogo ou programa. Essas capturas de ecrã podem ainda ser vistas em modo apresentação.

Outras Funcionalidades
Outra funcionalidade habitual neste tipo de programas é o registo de todos os movimentos do teclado, permitindo assim monitorizar todos os textos introduzidos através do teclado. Outras funcionalidades geralmente disponíveis neste tipo de programas incluem a possibilidade da monitorização se fazer remotamente, a partir de um outro computador, a calendarização da monitorização em função de dias da semana e horários, a protecção do acesso à informação da monitorização mediante palavra-chave, entre outras. A possibilidade da monitorização se fazer de forma dissimulada e dos relatórios serem enviados por email ou acessíveis a partir de uma página na Internet é outras das possibilidades. Por fim, uma vez que este tipo de programas é extremamente intrusivo, podendo mesmo violar a privacidade dos utilizadores, é geralmente dada a possibilidade de se activar um alerta para os utilizadores, no sentido de os informar que a sua utilização do computador está a ser monitorizada.

Salvaguardas Legais
Pessoalmente considero este tipo de programas excessivamente intrusivos, limitando drasticamente a privacidade dos utilizadores, levantando mesmo questões éticas relativamente à sua utilização. No entanto, a utilização deste tipo de programas em ambientes domésticos pode-se justificar em situações onde se suspeite de comportamentos de elevado riscos por parte dos jovens, podendo assim ser usados como "auxiliares de diagnóstico". Por outro lado, em situações delicadas como o desaparecimento de jovens ou em situações de utilização ilícita ou criminosa em locais públicos, por exemplo, este tipo de ferramentas pode ser um poderoso auxiliar a investigações criminais. Por esta razão, entre outras, são por vezes usados em espaço que disponibilizam serviços de acesso à Internet, tais como cibercafés, bibliotecas, espaços Internet, escolas e empresas. No entanto, uma vez que estas questões estão intimamente ligadas às questões da privacidade dos dados pessoais é importante salvaguardar que todo o processo de recolha, armazenamento a tratamento dos dados resultantes da monitorização seja feito dentro dos parâmetros legais. Nesse sentido, é sempre aconselhável o recurso a aconselhamento jurídico antes de se implementar estes sistemas em ambientes que não os domésticos.

A terminar, poderá consultar uma lista relativa a este tipo de programas no artigo "17 Programas de Monitorização da Utilização", no blogue do Projecto MiudosSegurosNa.Net.



Artigos Anteriores:
> Bloqueio e Filtragem de Conteúdos na Internet
> Internet: Com ou Sem Filtro?
> Controlo do Tempo de Utilização
> Controlo Parental: O Que é, Para Que Serve?
> Blogs de Bebés e Segurança

Rotulado com ICRA - Internet Content Rationg Association
| Início | Recursos | Sobre | Mapa do Site |
                                                 © 2003-2008, Tito de Morais. Todos os Direitos Reservados.