Logotipo MiudosSegurosNa.Net

Minimizar Riscos, 
Maximizar Benefícios. 

Bandeira de AngolaBandeira do BrasilBandeira de Cabo VerdeBandeira da Guiné-Bissau
Bandeira de MoçambiqueBandeira de PortugalBandeira de São Tomé e PrincípeBandeira de Timor Leste
Subscreva a Newsletter
[MiudosSegurosNa.Net]

> Definir Homepage
> Adicionar a Favoritos
> Imprimir Esta Página
> Recomendar Página
> Ligue-se a Nós!
> Artigos Para o Seu Site
> Donativos

ARTIGOS DE OPINIÃO - 2008 - FEVEREIRO
Cinco Critérios Para Avaliar Websites - Parte I
Por Tito de Morais

No artigo anterior - Conteúdos Enganadores ou Falsos na Internet - terminei prometendo que neste artigo forneceria um conjunto de critérios que possam ser usados na avaliação da qualidade da informação disponível na Internet e que nos possam ajudar a distinguir o trigo do joio. Aqui estão eles...

Tal como não devemos acreditar tudo quanto ouvimos rádio, lemos nos jornais ou vemos na televisão, também não nos devemos fiar em tudo quanto aparece na Internet. Como referi no artigo anterior, contrariamente ao que acontece com os órgãos de comunicação social, a Internet não dispõe de uma hierarquia de responsabilização. Assim, a esmagadora maioria dos conteúdos disponibilizados na Internet são publicados sem qualquer tipo de análise quanto à sua exactidão ou fiabilidade. De facto, qualquer pessoa pode publicar na Internet a maior das idiotices. E há muito quem o faça. Assim, na Internet, o utilizador tem de ter muito mais cuidados na análise da qualidade da informação do que nos outros meios acima referidos. Por isso mesmo, é importante ter-se presente que ao descartar uma avaliação crítica, corre-se o risco de se cometerem erros embaraçosos. Por outro lado, é também importante perceber-se que as páginas e os websites existem com diferentes propósitos, que podem ir da informação à desinformação, passando pela publicidade ou propaganda, subversão, entretenimento ou puro prazer pessoal. No caso de crianças e jovens, mas até mesmo de adultos, distinguir o trigo do joio pode ser uma tarefa complicada. Para lhe facilitar a vida, eis então cinco critérios para avaliar a qualidade da informação na Internet e que são muito parecidos com os critérios usados pela comunidade académica, por bibliotecários, etc. para avaliar toda uma série de recursos informativos. Estes critérios podem ser usados para analisar rapidamente uma qualquer página. Mas antes de irmos aos critérios vejamos algo que se prende com o meio.

A Configuração da Página
Compreender a configuração de uma página web pode ajudar-nos a compreender o seu conteúdo e a detectar sinais relativos ao site e à informação que disponibiliza. Para isso é importante familiarizarmo-nos com os três componentes principais de uma página web: o cabeçalho, o corpo da página e o rodapé. Geralmente a cada um destes três componentes correspondem tipos de informação específicos. Assim, no cabeçalho, a parte superior da página, geralmente encontramos um logótipo e uma ligação para a página principal do site. O corpo da página, a parte central, geralmente é constituído pelo conteúdo ou substância da página, dá-nos uma ideia dos destinatários e do objectivo da informação. No rodapé, a parte inferior da página, geralmente encontramos referência ao autor e/ou organização que publica o conteúdo, juntamente com informação de contacto. No rodapé geralmente encontra-se ainda uma ligação para a página principal e a data da criação e/ou alteração da página. Para além destes três elementos, outros dois elementos relacionados com as páginas web, o endereço (URL) e o nome de domínio (.com, .pt, .org, .edu, etc.), podem fornecer-nos dicas importantes que nos ajudam a determinar a autoridade, exactidão, objectividade, actualidade e cobertura da página. Estes são os cinco critérios que detalho abaixo.

Autoridade
Dada a facilidade de publicação de conteúdos na Internet, a este nível é importante questionarmo-nos sobre quem é o autor, editor ou produtor da página e se o(s) podemos contactar. Qual o seu título, a que organizações pertence, informação biográfica, etc. Por outro lado, importa apurar se a experiência, qualificações e credenciais do autor sobre o tema abordado é relevante, para podermos determinar o autoridade e credibilidade do autor na matéria. A ausência do nome do autor pode ser um sinal de alarme, pois tornará difícil determinar a credibilidade do autor. Por outro lado, se o nome do autor estiver presente, pode não acontecer o mesmo com as suas qualificações. A este nível, poderá ser importante fazer pesquisas adicionais caso o nome não seja conhecido, no sentido de encontrar outra documentação biográfica sobre o autor que estabeleça as suas credenciais. Aí será também relevante apurar se os outros sites referenciam o documento são de confiança. Se o nome do autor estiver presente é recomendável aprofundar se o conteúdo é patrocinado, por quem e qual a reputação do patrocinador, editor ou produtor da página. O cabeçalho e o rodapé da página poderão da indicações sobre quem é o editor, produtos ou produtor da página ou site. O mesmo indicador pode ser fornecido pelo endereço da página e pelo domínio. Por fim, caso o nome do autor esteja ausente, não se deve sub-entender que o webmaster ou o webdesigner sejam os autores.

Exactidão
Como já referi a maioria da informação publicada na Internet não é analisada, referenciada ou verificada, não existindo standards para verificar a exactidão da informação. Por outro lado, contrariamente a outros recursos informativos, os conteúdos na Internet raramente são submetidos a revisão, seja para a detecção e correcção de gralhas, seja para a verificação de factos e confirmação das fontes. As gralhas não só denotam uma falta de controlos de qualidade, mas também podem gerar incorrecções na informação. Para avaliar a exactidão da informação fornecida numa página é assim importante vermos se a página contém ou não gralhas e erros gramaticais, se dispõe de um editor ou de alguém que verifique a informação fornecida e certificarmo-nos sobre quão correcta é a informação fornecida, quando comparada com a informação fornecida noutros sites. Esta informação dar-nos-á uma indicação sobre a fiabilidade da informação. Por outro lado, é igualmente importante verificar se o autor cita as fontes de informação que usou para desenvolver o site, através da existência de notas de rodapé, bibliografias, ligações para as fontes ou se são fornecidas ligações para outros sites sobre o mesmo tópico. Importa ainda ver a possibilidade de verificar a legitimidade das fontes e se é possível verificar as informações através de outras fontes. No caso de páginas baseadas em pesquisas e investigações, importa ainda verificar se o autor identifica claramente o método de pesquisa e os dados recolhidos.

Para a semana concluirei este artigo, abordando os restantes três critérios: Objectividade, Actualidade e Cobertura.



Artigos Anteriores:
> Conteúdos Enganadores ou Falsos na Internet
> 7 Coisas Para Fazer Com os Seus Filhos Na Net
> Mundos Virtuais: Os Novos Recreios Infantis
> Crianças & Jovens: Os Novos Professores
> Crianças Europeias Em Linha

Rotulado com ICRA - Internet Content Rationg Association
| Início | Recursos | Sobre | Mapa do Site |
                                                 © 2003-2008, Tito de Morais. Todos os Direitos Reservados.