Logotipo MiudosSegurosNa.Net

Minimizar Riscos, 
Maximizar Benefícios. 

Bandeira de AngolaBandeira do BrasilBandeira de Cabo VerdeBandeira da Guiné-Bissau
Bandeira de MoçambiqueBandeira de PortugalBandeira de São Tomé e PrincípeBandeira de Timor Leste
Subscreva a Newsletter
[MiudosSegurosNa.Net]

> Definir Homepage
> Adicionar a Favoritos
> Imprimir Esta Página
> Recomendar Página
> Ligue-se a Nós!
> Artigos Para o Seu Site
> Donativos

ARTIGOS DE OPINIÃO - 2007 - FEVEREIRO
Como Evitar a Exposição Involuntária a Conteúdos Impróprios ou Nocivos
Por Tito de Morais

No artigo da semana passada ficou a promessa de fornecer dicas sobre como evitar a exposição involuntária a conteúdos impróprios ou nocivos na Internet. Mas não se pense que estes são apenas sinónimo de pornografia. Esta, como costumo dizer, é apenas a parte visível do icebergue. Senão continue a ler.

Quando falamos de conteúdos impróprios para crianças e jovens, a generalidade das pessoas pensa em pornografia. Daí eu geralmente acrescentar o "nocivos" aos "impróprios". Contrariamente à pornografia, trata-se de um termo que não se prende tanto com a discussão do tema ao nível dos valores morais. Por outro lado, torna a discussão mais abrangente. Por fim, acho que de facto a pornografia é apenas a ponta de um icebergue de riscos bem mais vasto. Mas de que tipo de conteúdos falamos então?

Conteúdos Impróprios ou Nocivos
Já aqui escrevi sobre este assunto, pelo que nunca será demais aconselhar a leitura de pelo menos estes dois artigos: Conteúdos Nocivos na Internet e Violência, Crimes e Ilegalidades. Por outro lado, consultando os termos e condições de utilização daquele que será provavelmente o principal servidor de alojamento de páginas em Portugal, ficamos com uma ideia do tipo de conteúdos de que estamos a falar e que não são permitidos alojar nesse servidor. Aí encontramos referência a conteúdos ilegais, ameaçadores, maldosos, abusivos, assediantes, tortuosos, difamatórios, ordinários, obscenos, invasivos da privacidade de terceiros, odiosos - "racial, eticamente ou de qualquer outra forma objectável" e ainda que prejudiquem "menores de qualquer forma". Mas também é feita referência à disponibilização, transmissão e envio propositado de "qualquer material que contenha vírus de software ou qualquer outro código informático, ficheiros ou programas cujo objectivo seja interromper, destruir ou limitar a funcionalidade de qualquer computador ou sistema informático (hardware e software) ou equipamento de telecomunicações". Por fim, é ainda feita referência a "material instrutivo sobre actividades ilegais", assim como à promoção de "qualquer agressão (física, emocional, etc.) sobre qualquer grupo ou indivíduo" e à promoção de "qualquer acto de crueldade sobre animais", incluindo, mas não se limitando à disponibilização de "informações sobre construção de bombas, granadas, fabrico de venenos, disquetes bomba, etc." Deste rol, julgo que fica claro o que pretendo dizer quando afirmo que a pornografia é apenas a ponta do icebergue. Vejamos então como prevenir a exposição de crianças e jovens a este tipo de conteúdos, seja de forma acidental ou não.

Não Adivinhar Endereços
Conforme refere o estudo abordado no artigo anterior, 12% dos incidentes de exposição involuntária a conteúdos impróprios ou nocivos aconteciam em resultado de erros de escrita nos endereços. Já tinha referido esta possibilidade e apontado soluções no artigo Endereços Enganadores e Como as Crianças os Podem Evitar pelo que poderá ser útil revisitar o artigo. Já o tinha feito também no segundo número da newsletter. Enviando um email para este endereço, receberá automaticamente uma cópia deste exemplar. Assim, quanto mais jovem a criança, mais se justifica a recomendação para não tentar adivinhar endereços inserindo-os directamente na janela do programa de navegação, para ver no que dá.

Seguir Links Em Motores de Busca
É preferível fazer uma pesquisa num motor de busca, seguindo depois o link a partir da página de resultados, certificando-se que o link que se segue é aquele que de facto se pretende. Ou seja, é necessário que se leia o texto que descreve o link e não clicar no primeiro link da página de resultados, só porque é o que está mais à mão. No entanto é preciso não esquecer que o estudo aqui referido a semana passada apontava para que 40% dos incidentes de exposição involuntária a conteúdos impróprios ou nocivos resultavam de pesquisas em motores de busca. Daí a dica seguinte.

Filtros em Motores de Busca
Hoje em dia, a maioria dos motores de busca oferece funcionalidades ao nível da filtragem, pelo que activar estas funcionalidades contribui também para reduzir a possibilidade de exposição a este tipo de conteúdos.

Software de Filtragem
A adopção de programas que filtrem, bloqueiem ou proíbam o acesso a sites de conteúdo impróprio ou nocivo pode também ser uma solução para famílias, escolas e comunidades que desejem evitar a potencial exposição de crianças e jovens a este tipo de conteúdos.

Alternativas à Filtragem
Para famílias, escolas e comunidades que não desejem adoptar mecanismos de filtragem, existem, ainda assim, alternativas. Referi-as em detalhe no artigo "Oito Respostas de Segurança Muito Simples" - Parte I e Parte II - cuja leitura recomendo. Lembro também uma ferramenta muito interessante que referi no artigo Golfinho Protege Crianças na Internet, que infelizmente continua a aguardar tradução para português, isto apesar de já ter solicitado a Microsoft Portugal nesse sentido mais de uma vez.

E Atenção às Mensagens e Ficheiros
De acordo com o estudo aqui referido a semana passada, 17% dos incidentes de exposição involuntária a conteúdos impróprios ou nocivos resultavam da utilização do email e de programas de mensagens instantâneas, pelo que talvez seja útil recordar o artigo "7 Regras Para a Segurança Online de Crianças e Jovens" (Parte I e Parte II - ver regra #3).

Um Programa Para Bloquear Janelas
A abertura de janelas publicitárias não solicitadas foi também referida como a origem de 14% dos incidentes de exposição involuntária a conteúdos impróprios ou nocivos. Esta é uma funcionalidade que já está disponível no Windows XP (Service Pack2). No entanto, existem programas específicos para este efeito que também poderão ser adoptados.

Software de Navegação Para Crianças
Existem no mercado programas de navegação para crianças. Em tempos a ONI chegou mesmo a ter um produtos destes no mercado - chamado OniNetKids - que infelizmente foi descontinuado. Este tipo de programas, geralmente com interfaces coloridas, animadas e divertidas, especificamente orientadas para as crianças, filtram conteúdos e limitam ou fornecem interfaces com funcionalidades específicas para actividades tais como o email e as mensagens instantâneas.

Motores de Busca & Directórios Para Crianças
Grande parte dos principais directórios e motores de busca criou zonas específicas para crianças, dando origem muitas vezes a directórios e motores de busca autónomos para este tipo de público. Infelizmente, o mesmo não se pode dizer dos principais directórios e motores de busca portugueses, cujas secções de que dispunham dirigidas a crianças praticamente desapareceram.

Por fim, uma última recomendação: crie uma pasta de favoritos para cada uma das suas crianças e vá alimentando-a, acrescentando-lhe sites à medida que os vão descobrindo.



Artigos Anteriores:
> Exposição Involuntária de Menores à Pornografia na Internet
> Fotos de Alunos na Internet - Parte II
> Fotos de Alunos na Internet - Parte I
> Mapas Mentais e Trabalhos Escolares
> Regresso às Aulas & Segurança Internet

Rotulado com ICRA - Internet Content Rationg Association
| Início | Recursos | Sobre | Mapa do Site |
                                                 © 2003-2007, Tito de Morais. Todos os Direitos Reservados.