Logotipo MiudosSegurosNa.Net

Minimizar Riscos, 
Maximizar Benefícios. 

Bandeira de AngolaBandeira do BrasilBandeira de Cabo VerdeBandeira da Guiné-Bissau
Bandeira de MoçambiqueBandeira de PortugalBandeira de São Tomé e PrincípeBandeira de Timor Leste
Subscreva a Newsletter
[MiudosSegurosNa.Net]

> Definir Homepage
> Adicionar a Favoritos
> Imprimir Esta Página
> Recomendar Página
> Ligue-se a Nós!
> Artigos Para o Seu Site
> Donativos

ARTIGOS DE OPINIÃO - 2005 - NOVEMBRO
O "Papão" da Segurança na Internet
Por Tito de Morais

Quando um país se esforça por dinamizar e massificar a adopção das novas tecnologias de informação e comunicação (TIC) pela população em geral, e pelos mais novos em particular, falar da utilização ética, responsável e segura das TIC pelos mais novos é, por vezes e infelizmente, um discurso mal visto.

A ideia que fica é que se trata de um discurso contra as TIC em geral, e a Internet em particular. A ideia que fica é que é um discurso contra-poder, contra a adopção das TIC pelas crianças e pelos jovens. Um discurso que visa alarmar e levar famílias, escolas e comunidades a ficar com uma pré-disposição contra a adopção das TIC pelas crianças e pelos jovens. Esta é, por vezes, a ideia com que fico, da percepção que algumas pessoas poderão ter antes de me lerem ou ouvirem, e porventura, mais grave, depois. Neste Dia das Bruxas, esta ideia faz-me lembrar um pouco as histórias do "Papão" e do "Homem do Saco" que me lembro de ouvir em criança. A ideia de prevenir através do medo. Nada poderia estar mais nos antípodas do que me vai realmente na cabeça. Por isso digo que não sou nem quero ser o "Papão da Segurança na Internet".

Uma Excelente Pergunta
Daí que, a semana passada, a propósito de uma deslocação aos Açores para uma série de palestras sobre este tema, um jornalista me tenha colocado uma questão que muito lhe agradeço, pela oportunidade que me proporcionou e proporciona de fazer alguma luz sobre este assunto. Achei a pergunta tão boa que decidi usá-la na abertura das palestras que fiz na Praia da Vitória e em Angra do Heroísmo, na Ilha Terceira, nos Açores. A pergunta era mais ou menos esta: "Quando, contrariamente ao que já aconteceu no Continente, aqui nos Açores não há notícia de nenhum caso grave ocorrido com crianças ou jovens em resultado da utilização da Internet, qual a pertinência de uma palestra nos Açores sobre a segurança online de crianças e jovens?".

Ferramentas Poderosíssimas
Se há coisa que gostaria que ficasse clara é que sou um entusiasta da utilização das TIC em geral e da Internet em particular. Faço uso delas diariamente, seja a nível profissional, seja a nível pessoal. Pessoalmente desde 1995. Profissionalmente desde 1996 ou 97. Sou também um adepto fervoroso adepto da utilização das TIC por crianças e jovens. As TIC são um instrumento poderosíssimo, talvez mesmo sem paralelo na História do Homem. Disponibilizam e facilitam o acesso, de uma forma sem precedentes, a um manancial de recursos que podem contribuir decisivamente para a educação, formação e desenvolvimento das crianças e dos jovens. Para além de uma poderosa ferramenta ao nível da informação, disponibilizam também ferramentas igualmente valiosas ao nível da comunicação, do comércio e do entretenimento. Por estas razões, acalento e incentivo a utilização das TIC pelo meus próprios filhos e aconselho todas as famílias, escolas e comunidades a fazerem o mesmo.

O Outro Lado da Moeda
Leram bem o que disse acima? É o que toda a gente diz. É o discurso "oficial". No entanto, um pouco como tudo na vida, também existe o outro lado da moeda. E devido aos preconceitos ou ideias pré-concebidas que referi no início deste artigo, quase ninguém fala desse outro lado da moeda. É sobre esse lado da moeda que costumo falar. E faço-o porque geralmente as TIC são encaradas de uma forma enviesada, isto é, tendencialmente só se fala nos benefícios. No entanto, acho que só conseguiremos tirar o máximo partido do potencial que as TIC têm para oferecer, se conhecermos e soubermos minimizar os riscos. O objectivo do Projecto MiudosSegurosNa.Net é ajudar famílias, escolas e comunidades nesse trabalho de minimizar os riscos para que as crianças e os jovens possam maximizar os benefícios.

Prevenir em Vez de Remediar
Resumindo, acho que este trabalho se deve fazer independentemente de ainda não terem acontecido casos mais graves. Ainda não aconteceram? Ainda bem. Vamos então trabalhar para fazermos o possível para que nunca aconteçam. Prefiro actuar agora para evitar o pior, que esperar que o pior aconteça para depois fazer alguma coisa. É que geralmente nessas alturas as acções tendem a ser mais emocionais do que racionais.

A Favor e Não Contra
Em face de tudo isto, o facto de Portugal como país estar a apostar na massificação e na adopção das TIC pela população em geral, e pelas crianças e jovens em particular, é extremamente positivo. A este nível, todos os esforços serão sempre poucos. Não podemos é correr o risco de cometer aqui os mesmos erros que já cometemos noutros domínios, onde remediamos sempre em vez de prevenir. Neste caso concreto, não nos podemos limitar a colocar computadores nas escolas e correr o risco que eles acabem nos respectivos caixotes encostados a um canto. Não podemos instalar redes informáticas nas escolas sem ter lá alguém que saiba fazer a sua gestão. Não podemos colocar estes recursos nas escolas sem dar formação aos professores, não só sobre a sua utilização, mas sobre a utilização destes recursos como ferramenta pedagógica em ambiente escolar e sobre como ensinar a usá-los de uma forma ética, responsável e segura. Não nos podemos limitar a ensinar os miúdos a usar o computador e a Internet sem lhes dar formação também ao nível dos riscos a que podem estar expostos, o que devem fazer para os evitar e o que devem fazer caso sejam com eles confrontados.

Resumindo, assim como não nos passaria pela cabeça dar uma viatura para as mãos de um jovem sem lhe dar formação ao nível da condução, ao nível das regras e dos sinais de trânsito, também não nos deveria passar pela cabeça não fazer o mesmo com as TIC. Por tudo isto, com particular agrado, vi a Secretaria Regional dos Assuntos Sociais dos Açores patrocinar a minha deslocação à Terceira e as palestras que aí efectuei. É que, para além de dar as "viaturas" tal como muitas outras autarquias no país estão a fazer, ao apoiar esta iniciativa o Governo Regional dos Açores está a ajudar famílias, escolas e comunidades - os locais a partir de onde as crianças e os jovens irão usar as TIC - a promover a utilização ética, responsável e segura das mesmas. Talvez aqui os Continentais tenham algo a aprender com os Açorianos. É que quando entrei no quarto do hotel na Terceira, em cima da mesa tinha uma documento intitulado "Actuação em caso de SISMO". Pergunto-me de que me valeria ter acesso a tal documento, DEPOIS de um sismo!



Artigos Anteriores:
> Anonimato na Internet
> Segurança & Responsabilidade Social Empresarial
> Internet Em Demasia? Eis o Que Fazer - Parte II
> Internet Em Demasia? Eis o Que Fazer...
> Violência, Crimes e Ilegalidades

Rotulado com ICRA - Internet Content Rationg Association
| Início | Recursos | Sobre | Mapa do Site |
                                                 © 2003-2005, Tito de Morais. Todos os Direitos Reservados.