Logotipo MiudosSegurosNa.Net

Minimizar Riscos, 
Maximizar Benefícios. 

Bandeira de AngolaBandeira do BrasilBandeira de Cabo VerdeBandeira da Guiné-Bissau
Bandeira de MoçambiqueBandeira de PortugalBandeira de São Tomé e PrincípeBandeira de Timor Leste
Subscreva a Newsletter
[MiudosSegurosNa.Net]

> Definir Homepage
> Adicionar a Favoritos
> Imprimir Esta Página
> Recomendar Página
> Ligue-se a Nós!
> Artigos Para o Seu Site
> Donativos

ARTIGOS DE OPINIÃO - 2005 - AGOSTO
Conteúdos Nocivos na Internet
Por Tito de Morais

No final da semana passada, a morte trágica de um adolescente de 17 anos, noticiada na comunicação nacional e internacional, despertou-me a atenção para a importância de escrever sobre os conteúdos nocivos na Internet. Em particular sobre as páginas com instruções do tipo "como fazer uma bomba".

Pouco antes da meia-noite da passada quarta-feira, ouviu-se um tremenda explosão na zona este de Oslo, capital da Noruega. A explosão estilhaçou as janelas de um bloco residencial de apartamentos de três andares, danificando severamente um dos apartamentos e vitimando um jovem adolescente norueguês de origem síria. O seu irmão mais velho, de 19 anos, fiocu gravemente ferido e foi levado para o hospital. Três outros jovens, com idades compreendidas entre os 16 e os 20 anos, que também se encontravam no apartamento na altura da explosão, escaparam ilesos, mas foram detidos para averiguações. De acordo com declarações de um investigador da polícia norueguesa à estação pública de rádio NRK, citadas por um despacho da agência Reuters, nos destroços do apartamento a polícia descobriu manuais de instrução, obtidos na Internet, sobre como fazer explosivos. No local foram ainda encontrados pólvora e líquidos que foram misturados pelos jovens. Ainda segundo estas declarações, a morte do jovem resultou da explosão acidental de uma bomba artesanal fabricada de acordo com as instruções obtidas pelos jovens na Internet. Após a explosão, polícias fortemente armados cercaram a área circundante, procedendo também à evacuação de cerca de um dúzia de residentes, enquanto especialistas procuravam provas da existência eventual de outros explosivos e de vestígios relativos ao tipo de explosivo e líquido utilizados.

Motivação
Segundo declarações da polícia norueguesa, esta não tem razões que a levem a pensar que a explosão esteja ligada a qualquer acto terrorista, suspeitando que a motivação dos jovens era a de explodir máquinas de bilhetes do sistema de transportes de Oslo para acederem ao dinheiro armazenado nas mesmas. Aparentemente, o jovem vitimado fabricara os explosivos para fazer explodir este tipo de máquinas. Ainda de acordo com a polícia, máquinas de bilhetes em estações de comboio e de metro nos arredores da capital norueguesa podem chegar a conter centenas de euros em moedas e notas. A polícia norueguesa acrescentou ainda que uma destas máquinas havia explodido dias antes e que tipos de explosivos semelhantes aos desta explosão têm sido usados no passado em ataques a máquinas deste tipo. Segundo a polícia, "parece que o ganho pessoal foi a causa principal" deste trágico acidente.

Páginas em Português
A existência de páginas sobre como fabricar uma bomba é um exemplo que já é quase um clássico quando se fala de conteúdos potencialmente nocivos na Internet. Mas esta notícia fez-me questionar sobre a existência deste tipo de conteúdos em Portugal. Fiz algumas pesquisas e conclui que se a maioria das páginas deste tipo em língua portuguesa estão alojados em servidores brasileiros, a verdade é que também existem em servidores portugueses.

Os "Exemplos" Portugueses
Ao aceder a uma das páginas deste tipo em língua portuguesa, o meu anti-vírus alertou-me para o facto para o facto desta conter um worm com elevado potencial de danos e de distribuição que se propaga através do Microsoft Outlook. Entre as coisas que encontrei, contam-se orientações detalhadas - tipo "receitas" com listas de "ingredientes" e instruções passo-a-passo - sobre como fazer bombas simples ou tradicionais, de lata, de lâmpadas, de fertilizantes, de cloro, de nitrato de prata, ácido sulfúrico, napalm, de ferrugem, de bolas de ténis, de extintores de incêndio, gás, de fumo, e até bombas de cheiro e de "mer*a". Outras preciosidades incluem ainda cocktail's molotov, dinamite, minas, disquetes-bomba, como explodir um automóvel, como fazer um detonador e como destabilizar uma escola (com múltiplas sugestões), como fazer uma injecção letal, etc.. E por fim, como não podiam faltar, os conteúdos nocivos no domínio informático, tais como fazer um vírus, como roubar passwords, etc., etc., etc.

Comunidades Dedicadas
Outra descoberta, esta não tão falada, foram uma série de comunidades - conhecidas pelo "palavrão" redes sociais - dedicadas a este tipo de conteúdos. Uma delas, segundo refere uma publicação brasileira que tem dedicado alguma atenção a este tempo, chega a ter qualquer coisa como 2.400 membros! Nestas comunidades os membros entre-ajudam-se na criação destes "artefactos", colando e respondendo a perguntas e vangloriando-se dos seus "feitos". Para além deste tipo de comunidades existem outras que se dedicam a fazer a apologia do terrorismo.

Durante este levantamento, não deixava de me lembrar das mensagens que pontualmente recebo de pais e mães e que me pedem para apontar casos concretos, de preferência em português ou passados em Portugal, pois sentem que só assim conseguirão sensibilizar os filhos. Felizmente, não tenho conhecimento de nenhuma tragédia como a do jovem norueguês que se tenha passado em Portugal. Mas o potencial existe...



Artigos Anteriores:
> Endereços Enganadores e Como as Crianças os Podem Evitar
> Registo Anti-Spam Para Crianças
> E Portugal Continua Sem Uma Hotline...
> A Semana do Computador Desligado
> Três Riscos de Segurança na Partilha de Computadores

Rotulado com ICRA - Internet Content Rationg Association
| Início | Recursos | Sobre | Mapa do Site |
                                                 © 2003-2005, Tito de Morais. Todos os Direitos Reservados.