Logotipo MiudosSegurosNa.Net

Minimizar Riscos, 
Maximizar Benefícios. 

Bandeira de AngolaBandeira do BrasilBandeira de Cabo VerdeBandeira da Guiné-Bissau
Bandeira de MoçambiqueBandeira de PortugalBandeira de São Tomé e PrincípeBandeira de Timor Leste
Subscreva a Newsletter
[MiudosSegurosNa.Net]

> Definir Homepage
> Adicionar a Favoritos
> Imprimir Esta Página
> Recomendar Página
> Ligue-se a Nós!
> Artigos Para o Seu Site
> Donativos

ARTIGOS DE OPINIÃO - 2005 - JANEIRO
Tsunami, Logros e Fraudes na Internet
Por Tito de Morais

O tsunami que assolou as costas do sudeste asiático e da África oriental no dia a seguir ao Natal de 2004, começou já a gerar uma onda de mensagens de email que circulam pela Internet, tipo mensagens em cadeia e, mais grave, está já a dar lugar a logros e fraudes que descortino neste artigo.

A semana passada comparei, salvaguardando as devidas distâncias, o spam a um tsunami. Esta semana, trago-vos alguns exemplos como esta "onda" de mensagens de correio electrónico está a ser usada para criar novas vítimas. Desta feita de logros e fraudes.

Ajude Esta Criança
A primeira mensagem de email que recebi relacionada com o tsunami, solicitava o meu apoio no sentido de ajudar criança loura, sobrevivente da tragédia, a reunir-se à sua família. O email vinha encaminhado de uma amiga. Abri a mensagem, apenas para reconhecer uma criança que os telejornais dos dias anteriores haviam mostrado e noticiado como tendo reencontrado a família. Mas esta mensagem continuará a circular na Internet, sabe-se lá até quando. O que me espanta é que uma série de dias depois, volto a receber imagem semelhante. Andamos todos distraídos ou deixámos de ver os telejornais?!

Imagens da Tragédia
Outra mensagem que também recebi, incluía imagens das ondas a encaminharem-se para a costa e outras mostravam ondas a "rebentar" na costa, perante a fuga de pessoas que aparentemente assistiam ao "espectáculo". Estas tomei-as por credíveis, já que muitas delas haviam sido reproduzidas por jornais e canais televisivos. No entanto, mais tarde, quando investiguei este assunto, descobri que também os meios de comunicação social haviam sido enganados. As imagens não eram do tsunami! Na realidade, segundo as fontes que consultei, as imagens datam de 2002 e mostram um fenómeno que tem lugar na China em períodos de tempo perfeitamente previsíveis e que o governo chinês usa ao nível do turismo. Daí as multidões. Daí as fotografias!

Uma Imagem Suspeita
Mas a imagem que levantou as minhas suspeitas e que me levou a investigar este tema, era ainda mais fantástica: mostrava a marginal de uma cidade com ondas a aproximarem-se que eram maiores que alguns prédios de vários andares, dezenas mesmo. Ora, uma das coisas que me surpreendia das imagens de vídeo que via na televisão, era exactamente o facto das ondas me parecerem baixas. Para mim, parecia-me uma montagem. Fui investigar, e uma série de dados não batem certo. E mais... descobri que as imagens do parágrafo anterior também não eram imagens do tsunami! Às vezes surpreende-me como podemos ter pensamentos tão pouco críticos sobre aquilo que vemos.

Alerta do FBI
Para além das situações referidas, surgem também as primeiras notícias alertando os ciber cidadãos para potenciais fraudes online. De facto, no passado dia 5 de Janeiro, o FBI emitiu um comunicado alertando os cidadãos para as acções criminosas de alguns indivíduos sem escrúpulos que estão a usar o email e websites para embolsar ganhos financeiros de forma ilegal, tirando partido dos donativos de solidariedade e auxílio às vítimas do tsunami.

Esquemas Usados?
O alerta do FBI, refere quatro tipo de esquemas que chegaram ao seu conhecimento através de denúncias apresentadas ao Internet Crime Complain Center (IC3) e que passo a enumerar:

  • Criação de falsos websites que se fazem passar por sites legítimos de organizações humanitárias com pedidos de donativos. Segundo o FBI, um deste tipo de sites detectados, incluía um troiano que infectava com o computador que tentasse aceder ao site.
  • Mensagens de correio electrónico não solicitadas (spam), oferecendo, mediante o pagamento de honorários, serviços de localização de entes queridos que poderiam ter sido vítimas do desastre.
  • Spam solicitando o depósito de contribuições financeiras em bancos estrangeiros, sob o pretexto de apoiar os esforços de socorro e apoio às vítimas.
  • Spam solicitando dados pessoais, tais como informações financeiras, a pretexto de conseguir recuperar vastas somas de dinheiro herdadas de vítimas do tsunami.

O Que Você Poderá Fazer?
Às pessoas que se vejam confrontadas com este tipo de situações, o IC3 oferece uma série de conselhos que permitem aos cidadãos não deixarem de ser solidários, mas tomando algumas precauções para não se tornarem vítimas de fraude. Assim, o IC3 recomenda:

  • Não responda a mensagens de spam
  • Encare com cepticismo os indivíduos que se afirmam sobreviventes e/ou agentes de governos estrangeiros e que solicitam o seu auxílio para a transferência de largas quantias de dinheiro
  • Certifique-se que os seus donativos são usados nos fins pretendidos, fazendo-o visitando os sites de organizações humanitárias de reconhecido mérito, em vez de seguir ligações num qualquer outro website
  • Tente verificar a legitimidade dos sites das organizações para as quais contribui, usando para isso serviços disponíveis na Internet, como o whois.
  • Suspeite de mensagens que afirmam mostrar imagens em anexo do tsunami, dado que estes podem conter vírus. Abra apenas os anexos provenientes de remetentes conhecidos e de confiança.

Logotipo do jornal A Capital
in Info&Net, A Capital, Lisboa, 14 de Janeiro de 2005



Artigos Anteriores:
> O Tsunami da Internet
> Manter a Sua Família Segura na Internet em 2005
> Um Recreio Para os Seus Filhos Na Internet
> Por Uma Internet Mais Segura em 2005
> Sexo, Violência e Vídeo Jogos

Rotulado com ICRA - Internet Content Rationg Association
| Início | Recursos | Sobre | Mapa do Site |
                                                 © 2003-2005, Tito de Morais. Todos os Direitos Reservados.